Mídia Programática: O que é e vantagens de contratar (Guia)

Mídia Programática: O que é e vantagens de contratar (Guia)

Mídia programática é o processo de compra de espaço publicitário digital através de software ou plataforma específica.

Trata-se de um modelo que cada vez mais ganha o mercado. Por quê? É mais rápido, mais eficiente e traz melhores resultados que os métodos tradicionais.

Neste guia, vamos te mostrar o que é a mídia programática e como contratá-la!

Confira o que preparamos para você no artigo de hoje:

  • O que é mídia programática?
  • Como funciona o processo de mídia programática?
  • Vantagens de adquirir a mídia programática na sua estratégia 
  • A SSP e DSP na mídia programática
  • 3 Exemplos de mídia programática       
  • Quais são os principais formatos de mídia programática?
  • Como comprar mídia programática?

Interessou? Então continue a leitura para seguir aprendendo!

Ganhe mais eficiência no Marketing com a mídia programática da adMooH!

O que é mídia programática?

Com a mídia programática, você compra e vende anúncios em espaço de publicidade digital, utilizando softwares específicos e tecnologias avançadas, como automação e inteligência artificial.

É uma forma evoluída que empresas e agências têm à disposição para comprar publicidade digital.

Assim, é possível explorar novas possibilidades de interação, engajamento e entrega de valor ao público-alvo.

É o caso de campanhas no MOOH (Mídia Out of Home), por exemplo.

A venda dos espaços publicitários digitais pode ser feita em alguns formatos, sendo o leilão e a venda direta os mais populares.

Quando surgiu a mídia programática?

Quando surgiu a midia programtica

Você se lembra da primeira publicidade online? Era um banner da operadora AT&T na revista digital HotWired (hoje, Wired Magazine) em 1994.

Talvez você não soubesse disso, mas ali foi plantada a sementinha do que hoje seria a mídia programática.

Um mercado com estimativa de alcançar o valor de US$ 150 bilhões até 2023, de acordo com a Market Research Future.

Ainda nos anos 1990, a venda de mídia digital era como a venda de mídia offline: vendedores entravam em contato com anunciantes ou agências, oferecendo o espaço digital.

No entanto, com o boom da Internet, dos sites e aplicativos, o número de espaços publicitários cresceu absurdamente.

Ao mesmo tempo, opções “out of home” e de mídia indoor começaram a se consolidar.

É o caso DOOH, já citado, com telas e sinalização digital localizados em locais estratégicos e com potencial de impactar milhares de pessoas todos os dias.

A partir desse momento, por volta do fim da primeira década dos anos 2000, a mídia programática começou a tomar forma.

Como funciona o processo de mídia programática?

como funciona o processo de midia programatica

O funcionamento da mídia programática é simples, mas pode confundir quem está conhecendo só agora o modelo.

Basicamente, existem dois players protagonistas na relação de mídia programática:

  • Os publishers: àqueles com inventário de anúncios para vender;
  • Os anunciantes: àqueles que desejam comprar o espaço para promover sua marca.

Assim, quando um anunciante deseja promover um produto ou serviço, ele entra em contato com uma empresa de mídia programática (DSP).

Vantagens de adquirir a mídia programática na sua estratégia 

Existem diversas vantagens de investir em mídia programática, visto que a tecnologia simplifica todo processo de compra de espaços publicitários.

Entre os principais benefícios, podemos citar:

  • Economia: Ajuste o CPM (Custo por Mil Impactos) em tempo real, adequando os custos conforme seu orçamento.
  • Escalável: Alcance um público maior em vários sites e pontos de contato digitais OOH, escalando os resultados e o alcance da sua marca.
  • Melhor gestão de KPIs: Acompanhe o desempenho das campanhas, potencializando a visualização dos KPIs e fornecendo dados que podem alimentar seu planejamento estratégico.

A SSP e DSP na mídia programática

Antes da publicidade programática, o pedido, a compra, a configuração e a geração de relatórios sobre os anúncios eram executados manualmente.

Agora, a tecnologia programática facilita todo processo, automatizando boa parte das tarefas.

Porém, há um ecossistema de participantes que você deve considerar. Entre os principais, temos os SSPs e os DSPs.

SSP

A sigla corresponde a Supply-Side Platform. Os SSPs possuem controle do inventário de anúncios. 

Trata-se da parte do ecossistema em que os publishers possuem contato direto: é através das SSPs que eles gerenciam seu inventário de anúncios.

Uma vez que um publisher submete seus espaços a um SSP, é a plataforma quem escolhe a melhor oferta — que se encaixe no perfil e exigências do anunciante — de anúncio para exibir.

DSP

DSP, sigla para Demand-Side Platform, é um tipo de plataforma programática para o anunciante.

Nela, os anunciantes fazem seus lances, e a plataforma toma as decisões por eles.

Através de inteligência artificial e business intelligence, o próprio DSP decide qual anúncio, onde e quando veicular um anúncio.

Para isso, o DPS considera o lance, o conteúdo do anúncio e o CPM para o anunciante.

3 Exemplos de mídia programática 

midia programtica exemplos

Existem diversos tipos de entregas quando o assunto é mídia programática. 

Inclusive, é muito provável que você já tenha visto e sido impactado por alguma campanha de mídia programática, seja pela Internet ou mesmo DOOH. Entre os exemplos mais comuns, podemos citar:

  • Anúncios em vídeos e aplicativos;
  • Displays digitais em sites e portais parceiros;
  • Outdoors digitais/Digital Signage — DOOH;
  • Anúncios de voz (em podcasts ou streaming de músicas, por exemplo);

Quais são os formatos de mídia programática?

Mas afinal, quais os “tipos de tela” que é possível trabalhar na mídia programática? 

Bom, citar apenas um formato é impossível, já que temos demandas que exigem diferentes abordagens. Os formatos de mídia programática mais comuns são:

  • Display interativo;
  • Telas Standalone;
  • Billboards (ou Outdoors digitais);
  • Menu board (duas ou mais telas unidas em uma única interface);
  • Mobile display network (telas interativas em meios de transporte).

Como comprar mídia programática?

Que a mídia programática é um modelo de publicidade incrível você já notou, certo? 

Mas e como comprar mídia programática? Hoje, há opções que facilitam a compra, como as plataformas de mídia programática, simplificando todo processo!

A adMooH é a maior network de DOOH Programático da América Latina.

Seja você expert ou novato no assunto, seja a sua empresa um pequeno negócio ou uma grande multinacional, com a adMooH e suas soluções, a aquisição e gestão de mídia programática é totalmente flexível.

Com a adMooH, você não apenas contrata a mídia programática, mas gerencia tudo sobre suas campanhas — da criação à leitura de dados.

Você pode inclusive filtrar por tipo de estabelecimento, budget, bairro, região, rua e mesmo classe social!

Conecte-se a um inventário único e incrível de anúncios programáticos e conquiste os melhores resultados com sua publicidade digital!

Ganhe mais eficiência no Marketing com a mídia programática da adMooH!

Conclusão

E então, gostou desta nossa introdução ao mundo da mídia programática? Esse é um assunto vital para empresas que buscam expandir o alcance de sua marca!

Neste conteúdo, te explicamos tudo sobre o conceito, um pouco de sua história, como funciona, as vantagens e alguns exemplos e formatos dessa mídia.

Gostou do que aprendeu? Esperamos que sim!

Siga o nosso blog para mais dicas, informações e novidades sobre esse e outros assuntos relacionados a DOOH!

Comentários